19 de outubro de 2021

Descolamento de retina pode afetar até 3% das crianças

Descolamento de retina pode afetar até 3% das crianças

O principal sintoma no descolamento de retina é a redução na capacidade de enxergar e a cirurgia é a única maneira de lidar com o problema

O descolamento de retina não é comum, mas costuma afetar as crianças. Algumas doenças, predisposições genéticas ou lesões podem causar o problema. O descolamento costuma surgir com o tempo, ele ocorre pelo afastamento da retina da parede do olho. Segundo o médico Pedro Carricondo, diretor do Pronto Atendimento Oftalmológico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, “em geral a criança, exceto quando tem uma grave malformação do olho, não tem descolamento da retina, isso acontece e aparece com o tempo. O grande problema é o afastamento da retina, que é uma camada de tecido nervoso que preenche todo o fundo do olho: 2/3 da nutrição da retina vêm da parede do olho, a coroide. Ao ficar afastada, deixa de receber sua nutrição, o tecido morre e a pessoa perde a visão”.

Outros fatores podem ocasionar o descolamento: quando há trauma ocular ou por lesão direta na retina, como uma perfuração. Nem sempre é tão fácil detectar os sintomas, o que pode tornar o diagnóstico tardio.

“O principal sintoma no descolamento de retina é a redução na capacidade de enxergar, onde há uma perda que pode ser progressiva de campo visual, uma falha de uma parte da visão. Isso nem sempre é simples de ser percebido em crianças ou de ela contar para a gente”, diz Carricondo.

Quando o menor tem uma condição que pode levar ao descolamento, como uma retinopatia da prematuridade ou doenças genéticas, um acompanhamento médico e exames periódicos permitem um diagnóstico precoce. Não há medicações para reverter o descolamento de retina quando ele se inicia, por esse motivo a cirurgia é a única forma de lidar com o problema. “É importante fazer a cirurgia o mais cedo possível, antes que apareçam fibroses. Nem sempre os resultados são tão satisfatórios quanto a gente gostaria, mas a cirurgia é curativa”.

Em caso de suspeita de problemas que possam estar obstruindo a visão, o ideal é procurar rapidamente um oftalmologista. A detecção precoce de lesões como o descolamento de retina pode evitar a cegueira.

– –
Fonte: JORNAL DA USP – jornal.usp.br

Você também pode gostar
Ceratocone: saiba como identificar e tratar
+
Ceratocone: saiba como identificar e tratar

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), a cada 100.000 pessoas no mundo, de 4 a 600 delas desenvolvem o ceratocone. Também conhecido como ...

9 de novembro de 2023
O que todo paciente com Ceratocone deve saber
+
O que todo paciente com Ceratocone deve saber

Verifica-se no dia a dia do consultório, que um esclarecimento adequado traz maior tranquilidade e conforto para a família

12 de junho de 2023
Doenças de inverno: olhos mais vulneráveis durante a estação
+
Doenças de inverno: olhos mais vulneráveis durante a estação

A estação mais fria do ano caracterizada pelo clima seco e pela baixa umidade do ar deixa as pessoas ainda mais suscetíveis aos fatores que desencadeiam as ...

21 de junho de 2023
siga @signorellioftalmologia no Instagram